Santa Bernadete Soubirous

Bernadete nasceu em 7 de janeiro de 1844 em Lourdes, França. A mais velha de seis filhos de uma família muito pobre chefiada por Francois e Louise Casterot. Ela serviu como empregada de 12 aos 14 anos. Depois foi pastora de ovelhas. Em 11 de fevereiro de 1858, mais ou menos na época de sua primeira comunhão, a Virgem Maria, a Imaculada Conceição lhe apareceu pela primeira vez e continuou lhe aparecendo por mais 17 vezes.

 

Trecho de uma carta de Santa Bernadete.

“Eu tinha ido com duas outras meninas na margem do rio Gave quando eu ouvi um som de sussurro. Olhei para as arvores e elas estavam paradas e o ruído não eram delas. Então eu olhei e vi uma caverna e uma senhora vestindo um lindo vestido branco com um cinto brilhante. No topo de cada pé havia uma rosa pálida da mesma cor das contas do rosário que ela segurava. Eu queria fazer o sinal da cruz, mas eu não conseguia e minha mão ficava para baixo. Aí a senhora fez o sinal da cruz ela mesma e na segunda tentativa eu consegui fazer o sinal da cruz embora minhas mãos tremessem. Então eu comecei a dizer o rosário enquanto ela movia as contas com os dedos sem mover os lábios”.

Quando eu terminei a Ave Maria, ela desapareceu.

Eu perguntei as minhas duas companheiras se elas haviam notado algo e elas responderam que não haviam visto nada. Naturalmente elas queriam saber o que eu estava fazendo e eu disse a elas que tinha visto uma senhora com um lindo vestido branco, embora eu não soubesse quem era. Disse a eles para não dizer nada sobre o assunto porque iriam dizer que era coisa de criança. Voltei no domingo ao mesmo lugar sentindo que era chamada ali.

Na terceira vez que fui à senhora reapareceu e falou comigo e me pediu para retornar todos os próximos 15 dias. Eu disse que viria e então ela disse para dizer aos padres para fazerem uma capela ali. Ela me disse também para tomar a água da fonte. Eu fui ao rio que era a única água que podia ver. Ela me fez realizar que não falava do rio Gave e sim de um pequeno fio d’água perto da caverna. Eu coloquei minhas mãos em concha e tentei pegar um pouco do liquido sem sucesso. Aí comecei a cavar com as mãos o chão para encontrar mais água e na quarta tentativa encontrei água suficiente para beber. A senhora desapareceu e fui para casa.

Voltei todos os dias durante 15 dias e cada vez, exceto em uma Segunda e uma Sexta a Senhora apareceu e disse-me para olhar para a fonte e lavar-me nela e ver se os padres poderiam fazer uma capela ali. Disse ainda que eu deveria orar pela conversão dos pecadores. Perguntei a ela, varias vezes, o que queria dizer com isto, mas ela somente sorria. Uma vez finalmente, com os braços para frente, ela olhou para o céu e disse-me que era a Imaculada Conceição. Durante 15 dias ela me disse três segredos que não era para revelar a ninguém e até hoje não os revelei.”

 

O VERDADEIRO FEITIO MORAL DE SANTA BERNADETE

 

Sobre a vida, Santa Bernadette Soubirous, Virgem, a quem Nossa Senhora apareceu, em Lourdes, o conceituado hagiógrafo Rorbacher diz o seguinte:
“Bernadette Soubirous era uma criança em tudo igual às outras. Nela só se destacavam a expressão do olhar de invulgar inocência”.

“Na primeira aparição, Bernadette só pôde fazer o Sinal da Cruz depois que Nossa Senhora o fez. Mas segundo numerosas testemunhas, depois dessa visão, em toda a vida de Bernadette, seu Sinal da Cruz era inigualável e realmente inesquecível. Um sinal inimitável, pois a vidente o aprendera com a Santíssima Virgem.”

“Uma ocasião, no convento, insistiam com a Irmã Bernarda para que dissesse como era o vestido com o qual Nossa Senhora lhe aparecia. Uma das religiosas dizia que era desta fazenda, outra, daquela. Respondeu-lhe Bernadette: 'Eu não disse que o vestido era disso ou daquilo. Era de um pano que nunca vi. Ademais, se querem saber tanta coisa, fazei Nossa Senhora voltar outra vez e vede bem'.

“Grande era sua humildade. Quando alguém a procurou certa vez para que dissesse algumas palavras de edificação às noviças, respondeu sorrindo: 'Ai, nada sei. O que se pode arrancar de uma pedra, minha Irmã?' Perguntou-lhe sua superiora se não se sentia orgulhosa por ter sido escolhida por Maria para lhe ser a confidente. Respondeu: 'Que idéia a senhora faz de mim? A Santíssima Virgem escolheu-me porque eu era a mais ignorante. Se Ela achasse uma outra mais ignorante do que eu, ter-lhe-ia escolhido certamente.'”

“Os contínuos sofrimentos e vômitos de sangue aniquilavam lentamente a vidente. Seu aspecto físico demonstrava esse aniquilamento e a santa, ao lado disso, buscava apagar-se no convento. Conseguiu-o de tal maneira que uma postulante, ao entrar para o convento, declarou que queria conhecer Bernadette, Justamente quando ela passava no momento, a mostraram dizendo: “Bernadette, é isto” (“Bernadette, c'est ça”).


Santa Bernadette era uma camponesa de uma zona dos Pirineus meio espanholada e que constitui uma síntese entre a Espanha e a França. Ela tinha mais cara de francesa até do que de espanhola.

O rosto é ligeiramente dado para o quadrado, traços regulares e bem feitos, um olhar preto, grande, e com uma fixidez hispânica que o olhar francês não tem.

O olhar francês é muito rápido e passa de um lado para outro. Ela tem um olhar espanhol que crava as verrumas e que olha mesmo. Ela possuía um nariz espanhol, que é um traço de coerência de toda a fisionomia.

O feitio de espírito dela era taxativo. Era de dizer as coisas no duro. Era ela uma pessoa educada com muita simplicidade, tinha muita elevação de alma, mas o que ela pensava, ela dizia mesmo.

O todo dela era de um degagé completo: como quem no fundo não pretende ser nada. Ela era humilde diante de todo mundo, mas no serviço de Nossa Senhora. Por exemplo: ela ia para as aparições e podia se envaidecer, porque imagine uma multidão enorme ali reunida para vê-la falar com Nossa Senhora!

Quanto mais pequena é a cidade da gente, mais a gente dá importância a ela. É mais fácil um paulistano falar mal de São Paulo, do que um birigüense falar mal de Birigüi.

Então, compreende-se o que seria para Santa Bernadette, Lourdes inteira estar ali. Era uma coisa colossal.


Mas, ela não se envaidecia, não dava importância nenhuma, continuava a ter toda a naturalidade diante de todo mundo. Chamada pela polícia para tratar das suas revelações, ela se portava em relação aos policiais com desassombro e naturalidade extraordinários.

Entretanto, em relação aos pais e às pessoas respeitáveis, como o vigário dela e sua superiora religiosa, era um modelo de respeito e obediência.

Aí está bem o espírito de verdadeira ultramontana, da verdadeira católica, da verdadeira santa, que não liga para as pompas deste mundo; que não dá importância a ser tida em grande ou pequena conta e que por causa disso calca tudo aos pés.

Porque se eu dou importância a que me aplaudam, acabo não tendo liberdade de me mover a não ser na medida em que aplaudirem. Eu danço conforme tocam.

Para eu ter sobranceria, é preciso não ligar ao mundo.Gostou? Gostou. Não gostou? Gostasse. Eu sou assim e faço assim porque cumpro meu dever, porque a Santa Igreja Católica manda. Você achou feio? Fique achando, porque a coisa é exatamente assim: essa era esta atitude de Santa Bernadette Soubirous.

Mas, diante das autoridades legítimas, o sumo de obediência e respeito, porque um há princípio sobrenatural em jogo. Para os fatores meramente humanos, zero. Para aquilo que tem uma raiz religiosa e que vem de Deus, todo o respeito devido.


Santa Bernadette Soubirous converteu inúmeras pessoas durante as visões por causa do Sinal da Cruz. Ela tomou um amor ao sofrimento, um amor à cruz de Cristo, de onde algo da unção de Nossa Senhora passava por ela quando ela fazia o Sinal da Cruz.

A vida inteira foi para todos uma edificação ver como ela fazia o Sinal da Cruz, que tantas vezes a gente faz sem dar importância.

Quando começava a visão, ela se transfigurava. E ela, simples camponesa, tornava-se de uma majestade que impressionava todo mundo. Uma senhora da sociedade que a viu durante a revelação, disse que nunca viu uma moça da aristocracia que tivesse o porte e a figura de Santa Bernadette durante as revelações. Porque ela estava tratando com a Rainha do Céu e da Terra algo de régio esta Rainha comunicava a alma dela um estado de virtude.

Muita gente vendo isto percebia que Nossa Senhora estava falando com ela. Não porque visse Nossa Senhora, mas porque via nela um espelho de Nossa Senhora. E ela era uma espécie de Speculum Mariae, na ocasião das revelações.

As virtudes de Nossa Senhora se comunicam aos seus devotos, e os seus devotos inalam aquilo que está em Nossa Senhora. Há uma comunicação de Nossa Senhora a seus devotos que é admirável.


Santa Bernadette tinha uma nota de comicidade e de polemismo que às vezes chegava até o pontiagudo e que indica o temperamento borbulhante dela. Por exemplo seu dito: “Se quiserem saber tanto sobre Nossa Senhora, tratem de ver que Ela apareça”. Ela tinha muitos ditos engraçados assim. A superiora dela várias vezes burilou, poliu e no fim ela deixou.

Nossa Senhora escolheu-a porque era ela a mais ignorante de Lourdes. Ela era uma boa menina, mas não era uma santa antes das revelações. Nossa Senhora a escolheu, porque um dos argumentos extraordinários para confirmar as revelações era a ignorância dela.

Santa Bernadette era muito baixinha, viva, mas passava facilmente desapercebida.

A Santa Bernadette Nossa Senhora revelou um segredo e sobre este segredo ela nunca disse nada. Então, três grandes aparições mariais, as três com segredos: Nossa Senhora da Salette: segredo; Nossa Senhora de Lourdes: segredo; e Nossa Senhora de Fátima: segredo.

Peçamos a Santa Bernadette que nos obtenha uma grande devoção a Nossa Senhora; que faça com que cada vez mais se dê essa comunicação das virtudes de Nossa Senhora para nós.

 

O CORPO DE SANTA BERNADETE SE ENCONTRA INCORRUPTO ATÉ OS DIAS DE HOJE

 

Conheçamos um pouco mais de Santa Bernadete

 

Mensagem de Santa Bernadete Soubirous - 21.04.2013

“Amados irmãos Meus, hoje quando estais comemorando a Minha Festa, Eu, Bernadette de Lourdes, venho para dizer-vos: Rezai com Amor! A Oração com Amor leva as vossas almas a buscarem sempre mais o SENHOR, sempre mais a Sua Vontade e vos ajuda a cumpri-La fielmente como Ele deseja de vós. A Oração com Amor embeleza as vossas almas, purifica os vossos corações, fortalece o vosso espírito contra as tentações de Satanás, abre o Céu para vós e vos faz cada vez mais, galgar céleres os degraus da escada da Santidade que vos leva até o Céu.

Rezai com Amor, porque a Oração com Amor vos leva cada vez mais para perto, para junto dos Corações de JESUS, Maria e José; vos transforma, tornando-vos a Sua imagem e semelhança, dá-vos um pouco daquela Pureza, daquela Perfeição espiritual que a Imaculada Mãe de DEUS tem Nela mesma, vos faz assemelhar-vos sempre mais a São José na Obediência a DEUS, no Amor, na Fidelidade a JESUS e à Maria Santíssima; vos faz crescer cada vez mais na Pureza, na Castidade e no Santo Temor do SENHOR.

A Oração com Amor faz a vossa alma viver; com ela o ESPÍRITO SANTO pode comunicar-se a vós, através dela Ele pode agir poderosamente nas vossas almas e assim, as vossas almas podem, finalmente, conhecer a verdadeira vida em DEUS, a vida da Santidade que Ele deseja para cada um de vós.

Dai ao SENHOR o vosso sim, como Eu mesma fiz, não retendo nada para vós, ou seja, dai ao SENHOR todo o vosso coração, toda a vossa alma, todo o vosso ser. Fomentai nos vossos corações os santos desejos de servirdes melhor ao SENHOR, porque os santos desejos vos levarão sempre a terdes a vossa alma abrasada de Amor por DEUS. Durante o dia, dizei muitas vezes ao SENHOR que quereis amá-Lo como Eu O amei, como todos os Santos O amaram. Dizei ao SENHOR e à Virgem Santa que quereis obedecê-Los como ninguém até hoje ainda fez, para que assim, os santos desejos vos levem a, de fato, amardes o SENHOR, amardes a Mãe de DEUS, cumprirdes a Sua vontade como ninguém até hoje cumpriu e assim, um dia, chegareis a ser verdadeiros e grandes Santos, para a maior Glória do SENHOR.

Fazei todos os dias os vossos deveres diários com Amor como Eu mesma fiz, porque o cumprimento do dever diário vos leva à perfeição quotidiana que vos impulsionará, vos elevará cada vez mais a uma alta Santidade e então, no fim das vossas vidas, vós, como flores perfumadas e belas, sereis colhidos do jardim deste mundo para serdes então novamente plantados nos jardins do Céu, onde gozareis da suprema felicidade que o SENHOR e a Mãe de DEUS preparam para cada um de vós, para todos vós!

Eu, Bernadete, vossa irmã que vos precede na Glória, vos amo muito! Amo muitíssimo este Lugar eleito pelo Céu, que é a nova Lourdes da Mãe de DEUS. Aqui, onde Ela vai terminar os Planos que Ela começou Comigo em Lourdes, Eu estou e sempre estarei vivamente presente para, com Ela, agir poderosamente para a vossa Salvação, agir poderosamente para a Conversão dos pecadores, agir poderosamente para a Salvação de toda a humanidade.

Rezai, Rezai mais, porque a Oração é a Salvação do mundo, é a vossa Salvação e a Salvação de todas as famílias. Com a Oração vos salvareis, sem a Oração já estais perdidos. Rezai, Rezai muito, porque quem muito Reza, se salva, quem Reza pouco, se coloca em perigo de condenação e quem não Reza, se condena. Rezai, porque a Oração é que atrairá o Segundo Pentecostes Mundial, que convencerá os homens do pecado, que lhes mostrará a Verdade, que os convencerá da Verdade e que os fará com que muitos corações se abram para o novo tempo de Graça, de Santidade e de Amor que os Corações Unidos preparam todos os dias para vós.

Eu, Bernadette, estou convosco, cubro-vos com o Meu Manto e especialmente cubro o Meu amadíssimo Marcos que sempre Me amou, sempre Me honrou com a sua Devoção, a sua Oração e o seu carinho e que através de tudo o que ele fez, dos Vídeos das Aparições da Mãe de DEUS para Mim em Lourdes, bem como também do Meu Terço e de todas as outras coisas que ele fez para tornar-Me conhecida e amada, Graças a ele e nele, Sou agora mais conhecida, Sou amada, Sou invocada com Confiança e posso, assim, agir muito mais em favor da Salvação das almas. Na pessoa, no trabalho e na obra do Meu querido Marcos, a Senhora de Lourdes tem o Seu maior Triunfo e Eu também tenho a maior exaltação da Verdade das Aparições de Lourdes e também o conhecimento da Glória da Santíssima Virgem que a Mim, na Gruta de Lourdes, revelou grandes mistérios da Sua Imaculada Conceição, da Sua Gloriosa dignidade de Mãe de DEUS e também do Seu Puríssimo e infinito Amor.

A todos, neste momento, abençôo e também especialmente a ti, amado Marcos, abençôo agora generosamente, de Lourdes, de Turzovka e de Jacareí.

A Paz, Marcos. A Paz a todos vós, irmãos Meus muito amados.”

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!