São Germano de Paris

 

SÃO GERMANO DE PARIS

 

Germano nasceu em Autun, França no ano de 496, mas nascer e prosseguir vivendo não foram tarefas fáceis para Germano. Diz a tradição que sua mãe não o desejava, por isso tentou abortá-lo, mas não conseguiu. Quando o menino atingiu a infância, sofreu uma tentativa de envenenamento, uns contam que foi por sua mãe, outros dizem que foi por sua tia; de qualquer sorte, também esta fato não tirou a vida do pequeno Germano, pois Deus tinha grandes propósitos para sua vida.

Acredita-se que ele pertencia a uma família burguesa e rica, pois, depois disso, foi criado por um primo, bem mais velho, ermitão, chamado Escapilão, que o fez prosseguir os estudos em Avalon. Germano, com certeza, viveu como ermitão durante quinze anos, ao lado desse parente, em Lazy, aprendendo a doutrina de Cristo.

Decorrido esse tempo, em 531 ele foi chamado pelo bispo de Autun para trabalhar ao seu lado, sendo ordenado diácono, e três anos depois, sacerdote. Quando o bispo morreu, seu sucessor entregou a direção do mosteiro de São Sinforiano a Germano, que pela decadência ali reinante o supervisionava com certa dificuldade. Acabou deixando o posto por intrigas e pela austeridade que desejava impor às regras da comunidade.

Foi, então, para Paris, onde, pelos seus dons, principalmente o do conselho, ganhou a estima do rei Childeberto, que apreciava a sua sensatez. Em 536, o rei o convidou a ocupar o bispado de Paris, e Germano aceitou, exercendo grande influência na corte merovíngia. Nessa época, o rei Childeberto ficou gravemente enfermo, sendo curado com as orações do bispo Germano. Como agradecimento, mandou construir uma grande igreja e, bem próximo, um grande convento que mais tarde se tornou o famoso Seminário de Paris, centro avançado de estudo eclesiástico e de vida monástica.

Germano participou, ainda, de alguns importantes acontecimentos da Igreja da França: do concilio de Tours, em 567, e dos concílios de Paris, inclusive o de 573, e a consagração do bispo Félix de Bourges em 570.

Entrementes não eram apenas os nobres que o respeitavam, ele era amado pelo povo pobre da diocese. Germano era pródigo em caridade e esmolas, dedicando ao seu rebanho um amor incondicional. Freqüentemente, era visto apenas com sua túnica, pois o restante das roupas vestira um pobre; ficava feliz por sentir frio, mas tendo a certeza de que o pobre estava aquecido. Quando nada mais lhe restava, permanecia sentado, triste e inquieto, com fisionomia mais grave e conversação mais severa.

Assim viveu o bispo Germano de Paris, até morrer no dia 28 de maio de 576. Logo os milagres e graças começaram a acontecer e o seu culto foi autorizado pela Igreja, mantendo a data de sua morte para a celebração. Suas relíquias se encontram na majestosa igreja de São Germano de Paris, uma das mais belas construções da cidade.

 

 

São Germano era muito devoto de Maria Santíssima. Ele escreveu:

“Os rogos da Bem Aventurada Virgem como mãe, em certo sentido, são ordens. Não é possível não ser atendida quando pede. Ó Maria ,vós que gozais da autoridade de Mãe junto a Deus , alcançai o perdão aos maiores pecadores , já que o Senhor, reconhecendo-vos Sua Mãe, não pode deixar de vos conceder o que Lhe pedis.”

 

Eis uma homilia sobre a proteção de Maria

Ó Tu, completamente casta, totalmente boa, Misericordiosíssima Senhora, consolo dos Cristãos, o mais seguro refúgio dos pecadores, o mais ardente alívio dos aflitos, não nos deixe como órfãos privados do Teu socorro.

Onde nos refugiaremos se formos abandonados por Ti? Que seria de nós, ó Santíssima Mãe de Deus. Tu és o alento e a vida dos Cristãos. Assim como a respiração é sinal certo de que nosso corpo possui a vida, assim também, Teu Santíssimo Nome incessantemente pronunciado pela boca de teus servos, em todo tempo e lugar, é não só sinal, senão causa da vida, da alegria do auxílio para nós. Protege-nos sob as asas de Tua bondade, auxilia-nos com Tua intercessão, alcança-nos a vida eterna, Tu que és a esperança dos Cristãos, esperança nunca frustrada. Nós somos pobres, nas obras e nos modos divinos de atuar; ao contemplar, porém, as riquezas da benignidade que Tu nos mostras podemos dizer: “A misericórdia do Senhor enche toda a terra” (Sl 32,5).

Estando longe de Deus pela multidão de nossos pecados. por meio de Ti, buscamos a Deus e O encontramos; e, encontrando-O, fomos salvos.

Poderoso é o Teu auxílio para alcançar a salvação, ó Mãe de Deus, não precisamos de outro mediador junto a Teu Filho e Nosso Deus”.

A Ti acorre agora Teu povo, Tua herança, Tua grei que se honra com o nome de Cristão porque conhecemos e experimentamos de que recorrendo insistentemente a Ti nos perigos, recebemos abundantes respostas às nossas súplicas.

Tua generosidade, com efeito, não tem limites; Teu socorro é inesgotável; Teus dons são incontáveis. Quem, depois de Teu Filho, se interessa como Tu pelo gênero humano?

Quem, como Tu, nos protege sem cessar em nossas tribulações?

Quem nos livra com tanta presteza das tentações que nos assaltam?

Quem se esforça como Tu em suplicar pelos pecadores?

Quem toma para si a defesa para justificá-los nos casos desesperados?

Em virtude da proximidade e do poder que Tua Maternidade Te alcançou junto de Teu Filho, ainda que sejamos condenados pelos nossos pecados e já não ousemos olhar para as alturas do Céu, Tu nos salvas, por Tuas súplicas e intercessões, dos suplícios eternos.

Por esta razão, o aflito se refugia em Ti, os injustiçados recorrem a Ti, o que está cheio de males invoca a Tua assistência, tudo em Ti é maravilhoso, ó Mãe de Deus, tudo é maior, tudo ultrapassa nossa razão e nosso poder.

Tua proteção está também acima do pensamento, com Teu parto reconciliaste os que havia sido expulsos, fizeste filhos e herdeiros os que haviam sido postos em fuga e considerados como inimigos.

Tu, diariamente, estendendo Tua mão auxiliadora, tiras das ondas os que caíram no abismo de seus pecados.

A simples invocação de Teu Nome, afugenta e afasta o malvado inimigo de teus servos, guardando-os seguros e incólumes.

Livras de toda necessidade e tentação aos que te invocam, prevenindo-lhes, a tempo, contra elas. Por isso recorremos diligentemente a Teu templo.

Quando estamos nele, é como se estivéssemos no Céu.Quando Te louvamos, temos a impressão de estarmos cantando em coro com os Anjos.

Que linhagem de homens, além dos cristãos, alcançaram tal Glória, tal defesa, tal patrocínio?

Quem não se enche imediatamente de alegria, por elevar confiadamente os olhos para venerar Teu cinturão sagrado?

Quem se foi com as mãos vazias, sem alcançar o que implorava, depois de haver dobrado seus joelhos fervorosamente diante de ti?

Quem, contemplando Tua imagem, não se esqueceu imediatamente de suas penas?

É impossível expressar com palavras, a alegria e o gozo dos que se reúnem em Teu templo, onde quiseste que venerássemos Teu cinturão precioso e as faixas de Teu Filho e Nosso Deus, cuja imposição celebramos hoje nesta Igreja.

Ó Tabernáculo do qual bebemos o maná do refrigério que nos faz experimentar o ardor dos males!

Ó mesa que sacia com o Pão da vida aos que estavam a ponto de desfalecer de fome!

Ó candelabro que, com seu fulgor, ilumina com intensa luz os que jaziam nas trevas.

Deus Te enaltece com elevada honra digna de Ti, e não obstante, não recusas nossos louvores indignos, oferecidos, porém, com fervor e nosso maior carinho.

Não recuses, ó Bem-aventurada, os cantos de louvor que saem destes lábios manchados, oferecidos, porém, com ânimo benevolente. Não reproves as palavras suplicantes pronunciadas por uma indigna boca. Ao contrário, ó glorificada por Deus, atendendo ao amor com que me dirijo a Ti, intercede pelo perdão dos pecados, pela libertação de toda a culpa e pela alegria da vida eterna.

Tu, mais que ninguém,foste cheia do conhecimento de Deus, ó Santíssima. Ninguém salvo senão por meio de Ti, ó Mãe de Deus. Ninguém se liberta da servidão senão por Ti, que mereceste trazer o próprio Deus em tuas entranhas virginais.

Graças à Tua autoridade maternal sobre Deus mesmo, Tu obténs d’Ele a Sua Misericórdia
para os crimes mais desesperados.

Tu não podes não ser atendida, pois Deus condescende em tudo e por tudo à vontade de Sua verdadeira Mãe. Ninguém se salva, ó Santíssima, senão por meio de Ti. Ninguém, se não por Ti, se livra do mal, ó Imaculada.

Ninguém recebe os dons divinos, se não é por Tua mediação. A ninguém, ó Soberana,
se lhe concede o Dom da Misericórdia e da Graça. Por isso, quem não Te pregará, Bem-aventurada? Quem não  Te naltecerá? Quem não Te engrandecerá com todas as forças de sua alma, ainda que não seja capaz de fazê-lo conforme teus merecimentos?

Te louvam todas as gerações porque és Gloriosa e Bem-aventurada, porque recebeste de teu Divino Filho incontáveis maravilhas.

 

E também escreveu esta linda oração à Virgem:

"Ó Mãe de misericórdia, quem depois de vosso Filho tem tanto zelo por nós e pelo nosso bem? Quem nos protege como vós nos males que nos afligem? Quem, como você, toma a defesa dos pecadores? Certamente Ó Maria, o vosso patrocínio é mais poderoso e mais afetuoso do que podemos compreender.”

NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ, SÃO GERMANO DE PARIS APARECEU PELA PRIMEIRA VEZ NO DIA 08 DE JULHO DE 2012 E COMUNICOU-NOS UMA MENSAGEM:

 

 

Mensagem de São Germano de Paris no dia 08 de julho de 2012

comunicada ao vidente Marcos Tadeu na Capela do Santuário de Jacareí

 

“-Amados irmão Meus! Eu, Germano, Servo do SENHOR e da Mãe de DEUS, venho para dar-vos Minha primeira Mensagem.

Amai o SENHOR e a Mãe de DEUS com toda a vossa alma, procurando imitar as Suas Virtudes, os Seus exemplos de Santidade e assim, serdes  verdadeiros rochedos de Amor e de Santidade neste mundo, onde as almas naufragam em número cada vez maior no pecado e na desgraça de perderem o Amor de DEUS.

Sede rochas firmes de Amor e Santidade, procurando sempre mais exercitar todas as Virtudes Cristãs com coragem, determinação e força de vontade, para que assim, as Virtudes cresçam todos os dias em vós, de modo a que a vossa alma se torne forte, resista aos ataques de Satanás, às seduções do mundo e a tudo o quanto é contrário ao Amor de DEUS, à Sua Vontade Santa; para que vossas almas se tornem fortes, de modo que possais até mesmo ajudar os vossos irmãos mais fracos do que vós, a também eles, se fortalecerem e se tornarem rochedos de Amor e de Santidade.

Se a vossa alma for cheia do verdadeiro Amor Divino, se for cheia de Virtudes Santas, então, vossa alma resistirá a todos os ataques dos inimigos dela, quer espirituais, quer temporais. E então, tudo estará sujeito a vós, tudo estará debaixo dos vossos pés, vossa alma será senhora de tudo o que existe, vós sereis senhores do mundo e a tudo vencereis com a força do Amor de JESUS, com a força da Fé.

Sede rochedos de Amor e de Santidade, procurando crescer cada dia mais no Amor verdadeiro pelo SENHOR e pela Mãe de DEUS, que é Generosidade, que é feito de Renúncia a vós mesmos e a vossa vontade sempre e de profunda Docilidade à vontade do SENHOR, da Mãe de DEUS, para que assim, o vosso Amor não seja um Amor dividido entre DEUS e o mundo, entre DEUS e vós, entre o Bem e o mal, mas a vossa alma, renunciando corajosamente e sempre ao pecado, seja decidida verdadeiramente pelo Bem, pelo Céu, pela Verdade, pela Lei de Amor do SENHOR. Se assim, for vossa alma será um rochedo inabalável contra o qual as ondas encapeladas desse mundo, as ondas do pecado, das seduções, dos vícios, baterão contra ela e não poderão destruí-la, porque ela será tão firme quanto é a Rocha dos Sagrados Corações de JESUS, Maria e José.

Então, Meus amados irmãos, todos os dias procurai crescer mais e mais em tudo aquilo que a Mãe de DEUS vos disse Aqui nas Suas Mensagens, a tudo o quanto Nosso SENHOR vos pediu em Sua Palavra Santa, para que assim, vossa alma, tornando-se um rochedo forte e inabalável, possa ser uma boa base, um bom alicerce para que o Divino ESPÍRITO SANTO venha construir em vós a Sua Cidade Santa, o Seu Palácio Real onde Ele habita, onde Ele reina, onde Ele vive constantemente em união convosco e atraindo sempre mais os outros corações dos homens ao Seu Amor.

Eu, Germano, estou convosco em todas vossas aflições e sofrimentos. E sempre rezo por vós e vos cubro com o Meu Manto em todos os perigos! Meditai sempre mais em tudo o quanto Eu vos ensinei sobre a Virgem Santíssima e que o Marcos compilou para vós nas ‘Horas da Paz’, pois ali encontrareis grande alimento para as vossas almas, grande Luz para os vossos corações e então vosso coração, como uma fornalha ardente de Amor, cada vez mais se consumirá e arderá pelos Sacratíssimos Corações de JESUS, Maria e José!

A todos, neste momento, abençôo com Amor e especialmente a ti, Marcos, Meu irmão e amigo muito
querido e muito fiel. A Paz!”

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!